21/08/2013 07:12 21/08/2013 07:12

Afastada intempestividade de recurso encaminhado de forma errada pelo e-Doc

Extraído de: TST - um ano atrás

A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho afastou, por unanimidade, a intempestividade de um recurso de revista da Euroflex – Indústria e Comércio de Colchões Ltda. que, enviado pelo sistema de peticionamento eletrônico (e-Doc) e corretamente endereçado ao presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (PE), foi encaminhado pelo sistema de forma equivocada para a Vara do Trabalho que havia proferido a sentença originária.

A Vara, ao verificar o erro, reenviou o recurso ao Regional, que considerou, para a contagem do prazo recursal, a data de recebimento do recurso reenviado pela Vara do Trabalho, e não a data de peticionamento no sistema e-Doc.

Histórico

O caso julgado na Turma teve origem em reclamação trabalhista de um gerente de vendas da Euroflex que pedia o pagamento de diferenças de comissões e suas respectivas repercussões sobre vendas efetuadas durante o seu contrato de trabalho. A 2ª Vara do Trabalho de Jaboatão dos Guararapes deu razão parcial ao empregado, e a empresa interpôs recurso ordinário buscando a reforma da decisão condenatória.

Ao analisar o pedido, o Regional manteve a condenação. A decisão foi publicada em 2/12/ 2012, com o prazo começando a fluir no dia seguinte e estendendo-se até o dia 10/3/2013, em função da suspensão de prazos durante o recesso forense. A empresa interpôs o recurso no último dia, por meio do e-Doc. O Regional, porém entendeu que o endereçamento do recurso se dera de maneira equivocada, porque constava no recibo juntado aos autos o encaminhamento para a unidade judiciária da 2ª Vara do Trabalho de Jaboatão.

O caso chegou ao TST por meio de agravo de instrumento interposto pela Euroflex após a corregedora do TRT-PE indeferir o processamento do recurso de revista. Na Turma, o relator, ministro Vieira de Mello Filho, ao votar pela tempestividade do recurso, observou que a empresa, que tomou o cuidado de encaminhá-lo ao órgão competente, não poderia ser responsabilizada por eventual equivoco do sistema ao dar encaminhamento eletrônico ao recurso.

Para o ministro, não se pode inverter o ônus e, com isto, gerar a intempestividade ou o errôneo ajuizamento do recurso a um órgão para o qual a própria parte não o fez. Dessa forma, afastou a intempestividade declarada no agravo de instrumento e no mérito, analisando o pedido relativo à comissão sobre vendas, negou provimento ao recurso.

(Dirceu Arcoverde/CF)

Processo: AIRR - 1055-72.2011.5.06.0142

O TST possui oito Turmas julgadoras, cada uma composta por três ministros, com a atribuição de analisar recursos de revista, agravos, agravos de instrumento, agravos regimentais e recursos ordinários em ação cautelar. Das decisões das Turmas, a parte ainda pode, em alguns casos, recorrer à Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SBDI-1).

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida à reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
imprensa@tst.jus.br

Leia outras notícias do Tribunal Superior de Trabalho, aqui: http://tst.justica.inf.br.

Deixe seu comentário

Veja Também:


Mantida condenação de homem que levou droga escondida em vassoura para presídio

Mantida condenação de homem que levou droga escondida em vassoura para presídio 26/08/2014 17h21 Em votação unânime, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) manteve sentença do juízo da comarca de Alv ...

14 horas atrás

Turma do TST afasta intempestividade de recurso por indisponibilidade de sistema

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu provimento a recurso da Companhia Brasileira de Distribuição para afastar decisão que declarou que a empresa havia interposto um recurso fora do prazo (intempestivo). O p ...

6 dias atrás

Turma afasta intempestividade de recurso por indisponibilidade do sistema e-Doc

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho deu provimento a recurso da Companhia Brasileira de Distribuição para afastar decisão que declarou que a empresa havia interposto um recurso fora do prazo (intempestivo). O proces ...

7 dias atrás

Propagandas irregulares são julgadas em sessão desta quarta-feira (30)

No final da tarde desta quarta-feira (30/7), na sessão judiciária do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, foi julgado o recurso interposto pelo Ministério Público Eleitoral em face da decisão que julgou improcedente ...

26 dias atrás

Ver todas as 71 notícias relacionadas

Últimas Noticias

06:59 - Plenário aprova resolução para cancelar contrato da nova sede

06:32 - Falta de informação pode ser causa de sequelas em pacientes hemofílicos

04:27 - Fiscalização lacra centro cultural de Garotinho

03:17 - Candidatos são convocados a validar dados na urna eletrônica

02:22 - Verificação de foto e dados inseridos nas urnas ocorrerá nesta semana

01:33 - Não há previsão de recuperação hídrica dos reservatórios, diz ONS

 RSS